Press

19/12/1996 in Jornal da Marinha

CABAZ DE NATAL

A MÚSICA É CULTURA

   Com o Natal à porta , já se sente uma vibração positiva em todo o lado . É altura de juntar a família , matar saudades , recordar velhos tempos e essencialmente distribuir presentes ou lembranças por todos os verdadeiros amigos e familiares .

   Todos nós , ouvimos dizer que o que é Português não é tão bom como o estrangeiro , mas se todos parar-mos para pensar , chegamos à conclusão que não é bem verdade .

   Sendo o Natal , uma das épocas mais propícias ao consumo , também a indústria discográfica se desdobra em esforços para não só aumentar o seu volume de vendas , mas também tentar chegar até si esta ideia , de que -"o que é Nacional é bom".

   Também é certo que nesta altura a quantidade é preferida em relação à qualidade , talvez por isso a evasão das compilações e dos Best of , a que se assiste em todos os Top 10 .

   Se no caso do seu filho ou amigo querer um CD , e se você não percebe patavina da música que ele quer , torna-se difícil escolher o disco adequado . Mas nós podemos tentar ajudar.

   Se ele têm cerca de 10 anos e já gosta de boa música , vai adorar de certeza o álbum dos Sitidados , « O triunfo dos electrodomésticos » , com temas alegres , fáceis de ouvir e cantar e com muito ritmo , que é o que é preciso p'rá nossa garotada . Se tem à volta de catorze anos , mas continua com aquela queda para a música Pop , ou simplesmente divertida , não se esqueça do novo de Olavo Bilac « Love? », se já procura mais agressividade , procure os Supernova com o seu álbum novo «Body» .

   Se a idade da inocência começa e ele/a continua com preferências mais softs , dê-lhe UHF , com « 69 Stereo » , mas recorde-lhe o passado da banda , para não ficar com uma má ideia . Não se esqueça do « No trilho do sol » dos quinta do Bill , para os 16 anitos , ou inicie uma linha diferente , tipo....a caixa Tripop com 3 bandas acabadinhas de se estrear nestas vidas , Azul em Chamas , Monsterpiece e Pinhead Society . Antes de ele/a chegar à adolescência , não se esqueça de lhe oferecer discos como , «Tempo» de Pedro Abrunhosa ; «Contos do imaginário e do bizarro» dos Capitão Fantasma ; «Nascer do Soul» dos rappers Cool Hipnoise , «Vast» dos Disaffected ; ou «Totally KAOS 2 the sound of Portugal» na onda do techno .

   Para semi-adultos de 18 anos há bandas como , Primitive Reason , Lulu Blind ou até mesmo Radioactive Man , para esquecer aos poucos , aquela fase mais irresponsável . Se ele/a já entraram naquela casa dos primeiros 20 anos , aconselho Irmãos Catita com «Very Sentimental» para os mais divertidos , Ala dos Namorados com «Por minha dama» para os mais apaixonados , «Segmentos» dos Perve para quem gosta de uma música diferente e marginal E More República Masónica com «equalizer» para quem gosta realmente de boa música moderna Portuguesa .

   É certo que depois desta idade , os gostos começam a espalhar-se e torna-se mas difícil caracterizar um tipo de CDs para cada idade , mas também é certo que há discos que não se devem perder , seja qual for a idade . É o caso de « Mysterium » de Rodrigo Leão & Vox Ensemble , «Caminhos» da Dulce Pontes e « Irreligious » dos Moonspell . Depois , há bandas como Da Weasel , Ramp , Braindead ( que já terminaram ) , ou artistas como Sérgio Godinho e Jorge Palma que nunca devem ser esquecidos nestas alturas .

   Se por acaso , é você que vai comprar a prendinha para o seu namorado , filho , irmão ou simplesmente amigo , não se esqueça de ser boa para si própria e ponha no seu sapatinho o novo projecto " Rio Grande" , com músicos e temas do melhor que há por estas bandas .