Press

20/06/1996 in Jornal da Marinha

POLTERGEIST

Há poucas salas de espectáculo na Marinha Grande

   São de Picassinos, e assumem-se como uma banda de Death-Metal, "temperada" com umas pitadas de Hard-core e com um "cheirinho" de Punk. Já tocam juntos, há mais de três anos, mas com a saída do antigo vocalista ( ESTROGA ), há cerca de ano e meio, viram-se obrigados a mudar o rumo do projecto. Apostaram na Voz do IVO, mudaram o som que até então praticavam, e deram um novo nome ao projecto ( foi então que surgiu o nome, "Poltergeist").

   Já com alguma rodagem fora da Marinha, os Poltergeist são uma das bandas Marinhenses com mais experiência . Quando questionados, sobre a "cena" Musical que se vive na Marinha Grande, não hesitam em afirmar ..." Está mal ,...há falta de apoios, e poucas salas de espectáculos!". Com um certo respeito por todos os projectos Marinhenses ( ...é o que falta a muita gente, ...é respeito !!), os Poltergeist afirmam mesmo que se faz boa música na Marinha grande, como é o caso dos CRASH, dos PULL e dos ESTADO SÓNICO.

   Com algumas influências de Bandas como RATOS DO PORÃO, SEPULTURA, e CLAWFINGER, os Poltergeist também não se esquecem do som que é feito por cá, como os RAMP, os THORMENTOR e GENOCIDE. Para projectos futuros, o desejo era mesmo um CD, mas se não for possível para breve, uma Maquete também não era má ideia. Sempre com músicas originais, ...deste projecto fazem parte o trio formado pelo IVO na voz e baixo, BRANQUINHO na bateria e TÃTÃ na guitarra.

   Entretanto espera-se um concerto dia 15 , na nova Escola da Embra... Boa Sorte.